sábado, 29 de janeiro de 2011

 

"Conquistei, palmo a pequeno palmo,o terreno interior que nascera meu.
Reclamei,espaço a pequeno espaço o pântano em que me quedara nulo.
Pari meu ser infinito,mas tirei-me a ferros de mim mesmo."
 Fernando Pessoa

1 comentário:

  1. Filhota
    É sempre bom ler algo do nosso poeta Fernando Pessoa.
    Beijinho

    ResponderEliminar